Início Astral da Semana O último ciclo chega ao auge nessa Lua Cheia

O último ciclo chega ao auge nessa Lua Cheia

469
0

LUA CHEIA em AQUÁRIO – AGOSTO 2023

Nesta coluna você sempre vai encontrar comentários sobre os movimentos celestes ou astrológicos e seus reflexos sobre o contexto que estamos vivendo. Os comentários de caráter mais pessoal você encontra abaixo nas dicas sobre os signos.

Lua Cheia em Aquário

Na Lua Nova passada não postei nada porque estava de férias e sinto muito ter deixado esse vácuo. Naquela lunação que foi em Câncer no dia 17 de julho passado, tínhamos o casal Sol e Lua na casa 8 do mapa, um setor de emoções intensas, de transformação profunda do que fosse necessário, mas principalmente de sentimentos e, de saber como partilhar o que se tem com os outros, sejam bens, coisas materiais, recursos, situações, emoções, responsabilidades, ganhos e perdas.

Lua na fase Nova

Por isso, todos nós nos sentimos fazendo contas ou exercendo a contabilidade de tais recursos, ganhos ou emoções, sentimentos, mágoas e perdas. E olhem que o astral estava positivo, apesar do momento requerer essa discussão do difícil tema do partilhar, do compartilhar, ir fundo nas questões das parcerias, relações, relacionamentos e o que temos de comum ou não com nossos parceiros.

Quiron, o curador ferido

Naquela ocasião, tínhamos a tendência de nos magoar com as discussões ou resultados porque estávamos superestimando as relações e os parceiros através de uma visão romantizada que Netuno imprimia às situações e à realidade. Quando não está bom p’ra um, não está bom p’ros dois e não adianta insistir, dizia Quiron, que na ocasião formava tensão com o casal dos luminares.

Vênus está em Leão

E quando não está bom, é preciso que cada um olhe com objetividade para as situações, dizia Saturno, que encarava Vênus em Leão e Marte em Virgem de frente, exigindo o pé no chão. E Saturno ainda completava: se for preciso, siga o seu caminho, até uma nova conversa, uma nova etapa, um novo acordo, um novo acerto. Nada é definitivo, nada é absoluto, tudo é relativo e se está assim, não quer dizer que seja assim!

O ascendente em Sagitário, sempre otimista, tinha em Júpiter, seu regente, a sorte e a positividade como aliados. Mas o descendente regido por Mercúrio, o dono das palavras, apontava certa rigidez, estupidez, excesso de espontaneidade e frieza, que não são bons conselheiros para os acordos.

Era preciso se afastar e através da autonomia, da liberdade, da consciência do que se é, do que se tem e do que se quer, poder retomar algo de forma mais saudável num futuro próximo. E não de forma ansiosa, atropelada, infantil e magoada, como apontavam os luminares na 8, mas de forma objetiva e franca como temos agora na Lua Cheia.

Durante esse período, Vênus, o planetinha das relações e do que eu desejo para mim ou para nós, começou a retrogradar e, portanto, é hora de um afastamento, de um balanço, de cada um botar o pé no chão e fazer o levantamento do que realmente quer da vida e do que tem para oferecer em cada situação, ou parceria, realmente.

Lua Cheia hoje, linda!

Essa é a principal mudança do Sol de Câncer para Leão e da Lua Nova em Câncer para a Cheia em Aquário: espaço entre um e outro, realismo e realidade na mesa, franqueza e distanciamento, além de bases mais firmes e concretas para avaliar o que temos e o que queremos dos outros em cada uma das relações das quais fazemos parte. E agora, com o ascendente em Capricórnio, temos que ser mais realistas!

Teremos algumas semanas dessa experiência de afastamento, objetividade e realidade. Vênus caminha retrograda em Leão e não adianta superestimar nem a si, nem ao outro: vamos ver tudo como realmente é, admitir os vacilos, os erros de comportamento e de avaliação, para que num futuro próximo possamos repensar nossos acordos e parcerias.

E realmente, ao longo do ciclo, Vênus, pode nos mostrar de forma real e realista, o que é ou não possível obter nas próximas duas semanas. Depois virá a Lua Nova em Leão e aí repensaremos tudo novamente. Por hora, recolhimento e reconhecimento de sua autoria no que foi perdido, é obra para se pôr em andamento.

Como a Lua Nova passada e a atual Cheia se dão no mesmo horário e os planetas mais lentos nos mesmos lugares, quase nada mudou. Mas os sujeitos da situação já começaram a mudar. Sigamos em frente para obter mais e mais consciência de si, observando a Lua maravolhosa que essa noite nos traz.

Tenham todos uma boa semana e até a próxima!

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here